Livros – Resenhas atrasadas em talvez um pouco mais de 140 caracteres, mas ainda assim bem rapidinhas.

12 01 2011

Nossa, faz tempo que não escrevo sobre livros! O que eu andei lendo? Vamos lá:

Bilionários por Acaso: Não há muito o que falar, narrativa lerda, antí-clímax bombástico, história interessante, mal escrito. Ah, vejam o filme, esse sim é sensacional.

A Cabeça de Steve Jobs: WOW. Esse sim é bastante interessante.. li em menos de 24h, conta a história da empresa mais descolada do mundo e como um dos gênios modernos pensa e aje. Lwitura rápida e necessária para fãs da Apple. Ou do Steve.

Desventuras em Série: Vários amigos vinham me falando desse livro, e eu sempre com a máxima: odiei o filme, não vou ler. Até que certo dia, olho pra ele e falo, taí.. vou ler. Li e gostei. É bem diferente do filme, e beeeeeeeem mais divertido. Rapidinho, são vários livros curtos. To no dois ainda.

A Sociedade do Anel: Eu tenho uma pequena resolução idiota: se eu ler todos os livros bons enquanto eu tenho 16 anos, quando tiver 32 não vai sobrar nada, daí fico procrastinando a leitura de livros como Senhor dos Anéis, 1984, e outros. Mas me rendi, cansei de esperar. Não posso falar muito, na verdade não posso falar nada, to no capítulo 2 ainda. Mas até agora tá bonito.

O Que se Passa na Cabeça dos Cachorro e outras aventuras: Mais uma tradução horrenda pra um livro genial, do colunista do The New Yorker Malcom Gladwell. Várias matérias dele sobre pequenos gênios, pequenas sutilezas e histórias que nos passam despercebidas no dia dia. Bem legal.

E .. chega.





Educação (An Education)

1 07 2010

Desde que ouvi falar sobre esse filme tenho vontade de assistir, e hoje, quarta-feira a noite, uma noite fria, nada poderia cair melhor.

É baseado no homônimo de Nick Hornby, um gênio da literatura inglesa, e quem escreveu o roteiro foi ele, com uma maestria impressionante.

Foi dirigido por Lone Scherfig, uma diretora dinamarquesa, e também o fez incrivelmente bem. Apesar de não ser um filme de ação é cativante, arrisco dizer até empolgante, e nada previsível.

Tem uma fotografia abusivamente impressionante e absurdamente linda, tal como a protagonista, Carey Mulligan, que é uma atriz inglesa que esbanja talento. Outra atuação surpreendente é a do Peter Sarsgaard. O desfecho é sensacional, a trilha é sensacional, tudo é sensacional.

É um drama que não te deixa pra baixo, apesar de ser triste, é daqueles filmes que você assiste com um sorriso na cara. É um filme que em muitos aspectos se assemelha com (500) Dias com Ela. É um filme espetacular. Se passa em Londres e é sobre uma garota que larga tudo por um homem mais velho, não vou dar detalhes da história, é necessário apreciar cada minuto.

Recomendo cegamente a qualquer um que goste de um bom filme. Um café bem quente acompanha.








%d blogueiros gostam disto: