Livros – Resenhas atrasadas em talvez um pouco mais de 140 caracteres, mas ainda assim bem rapidinhas.

12 01 2011

Nossa, faz tempo que não escrevo sobre livros! O que eu andei lendo? Vamos lá:

Bilionários por Acaso: Não há muito o que falar, narrativa lerda, antí-clímax bombástico, história interessante, mal escrito. Ah, vejam o filme, esse sim é sensacional.

A Cabeça de Steve Jobs: WOW. Esse sim é bastante interessante.. li em menos de 24h, conta a história da empresa mais descolada do mundo e como um dos gênios modernos pensa e aje. Lwitura rápida e necessária para fãs da Apple. Ou do Steve.

Desventuras em Série: Vários amigos vinham me falando desse livro, e eu sempre com a máxima: odiei o filme, não vou ler. Até que certo dia, olho pra ele e falo, taí.. vou ler. Li e gostei. É bem diferente do filme, e beeeeeeeem mais divertido. Rapidinho, são vários livros curtos. To no dois ainda.

A Sociedade do Anel: Eu tenho uma pequena resolução idiota: se eu ler todos os livros bons enquanto eu tenho 16 anos, quando tiver 32 não vai sobrar nada, daí fico procrastinando a leitura de livros como Senhor dos Anéis, 1984, e outros. Mas me rendi, cansei de esperar. Não posso falar muito, na verdade não posso falar nada, to no capítulo 2 ainda. Mas até agora tá bonito.

O Que se Passa na Cabeça dos Cachorro e outras aventuras: Mais uma tradução horrenda pra um livro genial, do colunista do The New Yorker Malcom Gladwell. Várias matérias dele sobre pequenos gênios, pequenas sutilezas e histórias que nos passam despercebidas no dia dia. Bem legal.

E .. chega.

Anúncios




O Clube do Filme

28 04 2010

Acabei de ler esse livro, O Clube do Filme, de David Gilmour, ele conta uma história verídica de um pai, que está passando por um momento de crise em sua vida,  que sugere ao filho que abandone a escola, contanto que assista 3 filmes por semana com ele. Jesse (o filho) aceita, e o pai fica angustiado, o livro mostra o medo de um pai ter estragado a vida de um filho, um filho que se apegou demais a ele, e mostra com tal veracidade que é impossível parar de ler, você consegue acreditar, ficar com raiva de Jesse, e concordar com David (o pai), é impressionante. Estava passando pelo que já vi chamarem de ‘crise literária’, nenhum livro me agradava, tinha vontade de parar de ler na metade  (e odeio fazer isso), mas O Clube do Filme veio pra salvar.

O pai é um crítico, decadente, de cinema, e comenta, bem sucintamente alguns filmes, e mais amplamente outros, confesso que me deixou com vontade de ver alguns (e certamente procurarei vê-los) e me senti bobo não conhecendo alguns filmes, o final é a pior parte do livro, mas como é uma história real (e você sente isso o tempo todo) não há como mudá-lo.

O Clube do Filme é publicado pela editora Intrínseca.

Um livro agradável e rápido de ler, uma ótima leitura, recomendo.








%d blogueiros gostam disto: