Meia Noite em Paris

6 07 2011

Meia Noite em Paris é um filme sensacional.

E não é só porque é do Woody Allen.

Momentos após assitir me encontro apaixonado pela Paris dos anos 20.

O filme mostra a história de um escritor inseguro em viagem a Paris que encontra uma brexa no tempo-espaço e volta pros anos 2o, onde conhece seus aturoes favoritos.

Não é um filme pra qualquer um, fala de autores da “geração perdida”,  de surrealistas e de pintores cubistas. Ao mesmo tempo em que senhoras de idade se desdobravam em risadas na sessão, alguns ficavam sem entender a piada.

De TS Elliot a Miró (com destaque a queridinha vanguardista Gertrude Stein), o personagem se apaixona, se inspira e expira talento.

Owen Wilson faz o papel que normalmente seria de Allen, e o faz com perfeição. Da expressão facial a execução do roteiro cuidadosamente escrito pelo diretor.

Um roteiro que mistura a seriedade a momentos cômicos, com passagens que arracam um meio-sorriso.

E a participação da sempre deslumbrante Carla Bruni, mesmo que insignificante, bem vinda.

Ouso dizer que é o melhor filme do ano até agora, é Allen das antigas, e um dos meus novos filmes favoritos.

Anúncios




Percy Jackson e o Ladrão de Raios

27 02 2010

Livro+Filme

Primeiramente deixo claro que o livro é ótimo, apesar de não se aprofundar na mitologia grega ele cumpre seu papel de entreter, os interessados que pesquisem mais. A narrativa é boa, o enredo também, tudo acontece rápido, li em apenas 2 dias, querendo saber o que aconteceria em seguida.É impossível não comparar com Harry Potter, IMPOSSÍVEL, mesmo porque acredito eu que Rick Riordan, autor, se baseou não só em Harry Potter mas em várias outras obras de fantasia, e tirou elementos das mesmas.

O filme logo no ínicio já muda muita coisa, os protagonistas ao invés de 12, tem 17 anos. MUITAS aventuras são cortadas, e inclusive a que eu achei a mais legal, a hora do parque aquático (livro), mas o que mais revolta não é isso, é o fato de mudarem o enredo da historia, mudarem a ordem dos fatos, assim alterando de certa forma a obra. Não vou dar spoiler do livro, mas se você não viu o filme, não se preocupe e nem perca seu tempo. Eles fazem todo o percurso de carro, o que elimina outras situações bacanas, as fúrias não representam nada e se o livro é “superficial”, o filme chega a ser idiota, feito pra crianças bobas mesmo. Filme com cara de SBT, que não impressiona em roteiro, fotografia e nem trilha sonora. O diretor, o consagrado Chris Columbus (HP1/2), errou feio ao fazer esse filme, assisti de cara amarrada e muitas vezes desejando que acabasse logo, e sim, eu sei é uma ADAPTAÇÃO, não tem que ser fiel ao livro, só “baseado”, mas pelo menos que se baseei direito. Pela cara de merda que as pessoas fizeram ao sair do filme, também não lhes agradou.








%d blogueiros gostam disto: